Home     Sobre o Portal     Seções     Equipe     Links Úteis     Cadastre-se     Fale Conosco     Galeria de Fotos      Vídeos
Presidente Prudente,
CidadesPolíticaEducaçãoEsporteGastronomiaEntretenimentoBrasil & MundoPopularVídeos
 
 
Estudar! - 23/08/2012 (18:40) - Atualizado em 23/08/2012 22:24
Professor dá dicas de como se preparar para o Enem e os vestibulares
Por: Educon Consultoria
Questões que tratam de temas da atualidade sempre aparecem no Enem e nos grandes vestibulares. Mas como dominar os grandes eventos divulgados pela mídia e ainda dar conta das disciplinas tradicionais cobradas nessas provas?
“Não há uma fórmula mágica nem simples para a preparação para estes exames”, afirma o professor de história Milton Fernandes, da Educon Consultoria. Acostumado a dar palestras sobre atualidades para estudantes de Ensino Médio e Pré-Vestibulares, Milton explica que, em ano de preparação, além de focar o conteúdo programático do Ensino Médio, o estudante precisa manter uma rotina qualificada de acompanhamento dos noticiários.
 A boa notícia, segundo ele, é que, tanto nos vestibulares quanto no Enem, dificilmente será cobrado algum detalhe muito restrito e específico. “Normalmente os questionamentos transitam nos grandes eixos da economia e da política, o que é sempre apresentado com grande destaque nos jornais”, diz.
No Enem, as questões que tratam direta ou indiretamente de temas da atualidade, muitas vezes, estão baseadas em pequenos textos extraídos de jornais ou outras publicações e, costumeiramente, não apresentam grandes surpresas em relação ao que professores e alunos bem preparados esperam. Segundo ele, para se sair bem nas questões que cobram atualidades, é necessário manter o hábito regular da leitura e se dedicar às disciplinas das áreas de humanas, especialmente história e geografia. “Sem dúvida, quem lê bastante sai na frente dos demais, pois compreende melhor os enunciados e questionamentos. E isso vale para toda a prova”, ressalta.
Uma recomendação do professor é que os alunos estejam atentos a textos assinados por cronistas e colunistas e também a charges de jornais. “As grandes publicações tem gente muito qualificada abordando temas cotidianos. É comum que esses materiais sirvam como base para questões de provas”, afirma.
Outro conselho é que os alunos procurem desenvolver hábitos de aprendizagem que incluam as pessoas a sua volta, além do universo escolar apenas. “Pais, amigos e parentes podem e devem colaborar para entender o que ocorre no mundo. Seja sobre economia, política ou qualquer outro tema que possa surgir”, afirma.
Como exemplo, o professor cita questões baseadas em aspectos da cultura brasileira, como músicas da MPB, que sempre aparecem nas provas. “É um conhecimento distanciado da prática cultural da maioria dos jovens de hoje, mas bastante dominado pelos pais”, justifica.
O professor chama a atenção ainda para a necessidade de “diversificar as fontes de informação”. “Hoje, com as facilidades da internet, é direto o acesso a boas fontes de mídia. Não dá para o aluno ficar restrito apenas a um único meio, seja de internet, revista ou TV. Ele tem que buscar contrapontos nas informações que recebe, até para exercitar um hábito de reflexão mais complexa daquilo que a mídia tradicional opera”, alerta.

O que pode cair - Sobre os temas de atualidades que podem ser cobrados no Enem e nos vestibulares de 2012, Milton destaca vários temas que, inclusive, já estivaram presentes em 2011 e continuam chamando a atenção da imprensa, como a crise europeia, a crise nuclear no Japão e as revoltas do mundo árabe. Sobre esse último tema, ressalta: “se no ano passado olhávamos muito para Egito e Líbia, agora, devemos entender a guerra na Síria por sua amplitude, complexidade e seu potencial explosivo”.
No âmbito de Brasil, o professor aposta nas duas grandes discussões do Congresso: Pré-sal e Código Florestal. “São assuntos que devem ser observados em seu momento atual, com atenção para a posição ocupada pelo Estado brasileiro em relação a elas. Destaco a declaração recente da presidente Dilma Roussef sobre a inviabilidade da repartição dos royalties, como quer a maioria do congresso e seus vetos sobre o projeto do Novo Código Florestal. Questões que estão longe de uma definição, mas representam os maiores embates atuais da política brasileira, bem como a controversa construção da usina de Belo Monte”, destaca.
O ano de 2012 marca também os vinte anos do impeachment de Fernando Collor de Melo, o centenário do nascimento de Nelson Rodrigues e os 90 anos da Semana de Arte Moderna.  “São eventos importantes, que merecem atenção”, finaliza.

 
Listar todas de "Educação"
 
mais lidas
Mentes inquietas - 12/09/2012
Comportamento humano é tema de palestra da psiquiatra Ana Beatriz Barbosa
Horta Vertical - 11/08/2012
Escola de Venceslau estimula alunos a cultivar hortaliças em garrafas pet
Álvares Machado - 01/08/2012
Educadores da rede pública de Álvares Machado participam de capacitação
Idiomas - 18/06/2012
Região de Prudente tem vagas para cursos de idiomas na rede estadual
Supletivo - 22/08/2012
Inscrição para exames supletivos vai até dia 27
últimas notícias
Senac Prudente - 31/10/2017
Senac Prudente dialoga sobre a importância da atualização profissional no mercado contemporâneo
Enem - 27/10/2017
Reta final para o ENEM: Ainda dá tempo de revisar conteúdos importantes
Enem Portugal - 19/03/2017
Mais 3 instituições de ensino de Portugal passam a aceitar o Enem
Exposição Toledo - 04/03/2017
Estudantes da Toledo realizam exposição de trabalhos
Dracena - 02/02/2017
Secretária e Diretora Geral de Educação de Dracena participam de Seminário Regional em Prudente
 
 
PORTAL NO PONTAL
O Portal de Notícias do Pontal do Paranapanema
contato@nopontal.com.br
• Cidades • Política
• Educação • Esporte
• Gastronomia • Entretenimento
• Brasil & Mundo • Popular
• Vídeos
nos acompanhe
criado e desenvolvido por
Fabricio Modafaris
NO PONTAL • O Portal de Notícias do Pontal do Paranapanema © 2018 - Copyright | Melhor visualizado em 1024px / 768px